Decorar um ambiente da casa deixou de ser apenas o momento da escolha dos móveis. Um movimento que vem crescendo bastante, principalmente, na geração mais jovem, é o olhar para fora e pensar no que colocar para dentro de casa.

Estando cada vez mais entre prédios, ruas lotadas e a arquitetura cinza tão marcada, trazer o verde da natureza para dentro dos lares está cada vez mais fundamental. Há a necessidade do resgate da naturalidade que só as flores e o verdes das folhinhas proporcionam em um ambiente.

E é nessa pegada que o Urban Jungle chega, com livre tradução “Selva Urbana”, para trazer ao interior de casas e apartamentos, o verde que já não se vê em muitos bairros. Esse estilo de decoração, busca o uso de elementos naturais para dar outro toque para os imóveis, algo que proporcione mais aconchego e bem-estar, principalmente, em grandes metrópoles onde a paisagem ao redor tende a ser um pouco mais caótica.

Madeira, palha ou materiais produzidos através de cordas, tudo isso está incluso. Você pode ter novos modelos de cômodos com flores maravilhosas, mas é preciso escolher bem. Não são todas as plantas que se adaptam em ambientes internos, também, é preciso saber como cuidar de cada uma, pois há diferentes maneiras e exigências para cada espécie.

Por isso, montamos esse guia para te ajudar a mudar o visual do seu lar! Assim, você pode escolher desde o mais básico, usando plantinhas pequenas, ou então, ousar nos super arranjos e fazer realmente da sua sala um selva! Borá?

¬ PEQUENAS

Cyclamen: Você encontra em casas especializadas, fica linda com sua cor viva em ambientes diversos. Toda delicada, ela é oriunda do mediterrâneo, mas hoje, já se espalhou e é encontrada em todo canto.

Atinge até no máximo 20 cm de altura, uma planta baixa e rasteira. Se adapta melhor a vasos do que em jardins, sua floração ocorre no inverno. Prefere ambientes de meia sombra, mais frescos e necessita sem bem regada, mas cuidado com os excessos.

Jade: Quer uma planta diferente? Essa aqui pode dar uma cara nova a qualquer ambiente. Com seus galhos retorcidos, a Jade, pode variar em tamanhos. Desde mini vasos até arbustos. É você quem decide, muitos optam pelas versões menores.

Suas flores nascem na época do inverno, mais acostumada com clima árido, necessita de pouca água, porém, seus cuidados se direcionam mais ao seu corte. Recomenda-se que seja feito seu corte e também, mudança de vaso assim que se mostrar necessário.

Fitônia: Cores interessantes. É essa a primeira característica que você vai perceber nas lindas folhagens dessa flor. Você pode encontrá-la pelo nome ‘Planta Mosaico’, devido aos seus desenhos e ramificações coloridas.

Necessitam de água diariamente, pois são nativas de florestas tropicais, onde é alto o nível de umidade. Bem coloridas, adoram iluminação solar.

Violetas: Essas deixam qualquer ambiente mais enérgico. Suas cores vibrantes são um toque especial em uma sala de cores mais neutras ou aquele extra em um ambiente colorido.

As violetas adoram um lugar iluminado, mas não coloque-a diretamente em contato com o sol, pois suas folhas tendem a secar, então, nada de vasinhos próximos de janelas. Escolha um centro de mesa, uma estante ou outro lugar especial para que ela se adapte e dê muitas flores. Quando estão secas precisam ser regadas, suas folhas enfraquecem, perdendo um pouco de vivacidade na cor. Assim, fica ainda mais fácil saber o momento certo de regar.

Suculentas: Você acha lindo uma apê cheio de plantas, mas quase não tem tempo para cuidar? Talvez você tenha encontrada a que se encaixe para sua rotina.

As suculentas são plantas quase que “autossuficientes”, são fáceis para manter e possuem uma variedade em formatos e cores. Você pode ter uma diversidade de modelos em cada cômodo.

Apenas com uma iluminação agradável em um ambiente de boa ventilação, ela já crescerá muito bem. Ela não precisa de muito água, caso exagere suas folhas irão cair, pois já possuem muito líquido em seu interior.

Uma vez na semana, quando os dias estão mais quentes, você pode regar seus vasinhos. No inverno, uma vez ao mês.

Cactos: Esse é outro sobrevivente e não precisa de muita atenção. Como são nativos de lugares áridos, você já não precisa fazer tanto assim por eles, mesmo assim, são plantas exóticas e que dão um charme diferenciado.

Eles se desenvolvem em qualquer ambiente, porém, no sol, se adaptam melhor. Devem ser regados de 15 em 15 dias. Alguns deles também florescem, mas isso varia de acordo com a espécie e do clima do local.

¬ MÉDIAS

Bambu da Sorte: Todo diferentão! E ainda, para quem acredita, traz boas energias para o ambiente. Segundo algumas crenças da cultural oriental, a presença dessa planta traz fartura para a casa.

Elas realmente se dão muito bem em ambientes internos. Não devem ficar em total contato com a luz forte, gostam de umidade, mas não exagere em regá-las.

Antúrio: Também muito fácil na adaptação em ambientes internos. Possui cores super fortes, o que vai deixar sua casa muito mais vibrante! Escolha aquele cantinho que está meio “sem vida” e já coloque um vaso de antúrio, certamente, mudará todo o visual.

Fique atento caso tenha crianças ou animais de estimação, essa planta, possui algumas toxinas, assim, caso ingerida pode causar algumas alergias e mal estar.

Essa planta gosta bastante de água, duas vezes na semana deve ser regada. E nada de botar a cara dela no sol, viu? Ela curte mais a sombra.

Zamioculca: Você já deve ter se deparado alguma vez com essa planta. Principalmente, em escritórios, corredores e cantos de salas. Com suas folhas e caules fortes, essa lindeza, cresce verticalmente e por isso, é indicada para quem gosta do diferente. Cores fortes e vibrantes também são o seu forte.

É considerada uma planta de grande resistência, não necessita de muita água constantemente. O importante é que o solo de seu vaso esteja úmido e com um bom adubamento.

Lírio da Paz: Olhando para ela, talvez você tenha a impressão de que seja difícil de cuidar, já que delicadeza imprime esse pensamento, mas não tem nada disso… Essa é facinha de tratar.

Em alguns lugares é também chamada de bandeira branca. Suas cores fortes no verde dão ainda mais destaque na flor branca com um eixo central. Uma sala ou um corredor de casa vão ficar muito charmosos com um belo vaso cheio dessa flor.

No verão, essa planta, necessita de três regadas durante a semana. Já no inverno, você pode deixar para uma vez semanalmente. Suas flores saem no período de janeiro e março / julho e setembro.

Espada de São Jorge: Uma beleza diferente, fica ótima em ambientes internos de decoração mais rústica. A Espada de São Jorge é de ancestralidade africana e possui alguns significados, uma delas é a de afastar as más energias do ambiente.

Suas folhas mais enrijecidas e com cores vibrantes são um diferencial para quem não é chegado nas plantas delicadas.

Necessitam de água de 10 em 10 dias. Fique atento para possíveis mudanças de vasos, pois suas raízes podem estar apertadas, caso o vaso seja muito pequena. Se adaptam tanto a meia sombra quanto ao contato direto com o sol.

Comigo-ninguém-pode: Agrada a maioria na beleza, porém, peca na sua toxidade. Essa planta, sem dúvidas, deixa qualquer ambiente mais chamativo e moderno, só necessita de cuidados, caso haja crianças e pets, pois é muito tóxica se for ingerida em momentos de descuido.

Na hora de regá-las sempre higienize as mãos. A plantas tóxicas pedem esse cuidado, para a comigo-ninguém-pode, é necessário água de 4 em 4 dias. Elas se dão melhor com meia-sombra.

¬ GRANDES

Samambaia: Bem chamativa e uma das campeãs nas sacadas e quintais.

Com uma cor vibrante e folhas cheias de vida, a samambaia, deixa um ambiente mais aconchegante e com sensação de ar livre.

A samambaia é natural de lugares mais úmidos, portanto, precisa de água para ficar bonita e forte. Não há regras de dias para que você possa dar água para ela. Observando suas folhas, notando se estão mais sequinhas e perdendo a cor, já é um sinal de que ela está com sede. Outra coisa, essa á bem chegada em uma ambiente com luz indireta, então garanta a luminosidade, mas nada de torrá-las no sol.

Costela de Adão: Essa não está só na moda para decoração interna de ambientes, você também vai perceber sua recorrência em estampas de roupas, tanto femininas quanto masculinas, e de acessórios para casa, como: lençóis, capa de almofadas, toalhas de mesas etc.

Suas folhas grandes e desenhadas como um recorte, dão toda a diferença em arranjos diferentes para se pendurar ou apoiar em algum móvel. Elas podem atingir até 3 metros de altura!!

Já ficou encantado (a) com ela? Então vamos para as dicas de cuidado:

  • Gosta de umidade;
  • Necessita ser regada 3x na semana;
  • Necessita de limpeza nas folhas, devido a poeira acumulada.

Árvore da Felicidade: Essa planta é cheia de significados. Tem origem oriental e, segue a lenda, que para sua simbologia, ela é uma planta que traz riqueza para dentro das casas, mas para que isso se aplique, deve ser ganhada e não comprada.

Mas essa árvore, necessita de ambientes com luz natural, gosta de um solzinho tocando suas folhas. Busque um lugar bem legal da casa que se encaixe nesses desejos dela e terá uma planta bem saudável.

Bem adubada e com algum uso de fertilizante pode ajudar em seu crescimento. Gosta muito de água, regando 3 vezes na semana, trará mais fortalecimento.

Cróton: Deve ser cultivado mais próximas da luz do sol, ou meia- sombra. Essa planta não é muito adepta as temperaturas mais frias, portanto, é uma época em que pode ficar mais murcha e não se desenvolver tanto, fique atento com ar- condicionado, ela não sente tanto calor.

Precisa ser bem regada, pois vem de ambientes úmidos.

Podem chegar até 3 metros de altura. Imagina tudo isso em um canto da sala, vai dar outro clima para sua casa. As cores são bem vivas e você vai encontrar diferentes tonalidades por aí.

Ciclanto: Essa daqui também não é a maior fã de frio. Necessita de umidade, então, vamos regá-la algumas vezes na semana ou suas folhas ficarão amareladas e sequinhas.

Além de vasos em ambientes internos, também é muito usada perto dos muros e em jardins, pois sua folhagem cresce bastante e cria belos formatos nesses ambientes.

Para que seu verde se mantenha forte sempre, é necessário deixar seu solo bem adubado.

Palmeira Leque: Essa planta deixa qualquer lugar mais exuberante. Sem dúvidas, é uma das mais exóticas da lista. Pode chegar até 3 metros e gosta bastante do calor. No frio, suas folhas tendem a ficar mais sequinhas e com aspecto de queimado. Por isso, escolha um canto que ela receba a luz solar.

Quando adulta, essa planta pode até produzir uns cachos e flores… Necessita ser regada pelo menos de 10 em 10 dias. Caso escolha um vaso, procure um de superfície bem larga e com profundidade, sua raiz, geralmente, é bem extensa.


		

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s