Abrir a mente para novidades e ir evoluindo com tudo o que as pesquisas e novas tecnologias nos proporcionam. Te convido a saber mais sobre uma maneira de construir com menos impacto ambiental e mais amor ao meio ambiente… vem comigo?

Isso tudo é muito bom para diversas categorias profissionais e deve chegar chegando no meio corporativo. E é nessa onda que a preocupação com o meio ambiente, com o assunto sustentabilidade, veio realmente para mudar a forma de olhar e pensar. Existem várias maneiras de otimizar o imóvel que você está construindo. O que acha de buscar saber mais sobre a sustentabilidade nesse processo de produção? Já existem várias formas de colocar isso em prática e, hoje, vamos abordar esse assunto.

O uso de madeiras de reflorestamento por construtoras já é algo que vem acontecendo para diminuir a degradação do meio ambiente. Isso reduz o impacto negativo na natureza, também ajuda na economia de materiais sendo que, nessas construções, o reaproveitamento é algo essencial e tido como regra. Assim, você que está construindo também vai ter menos surpresas no seu orçamente durante a construção.

Nesses tipos de projeto, tudo é reaproveitado: água, reciclagem de objetos usados, acabamentos, entre outros. Isso ajuda a diminuir a inimiga poluição. Utilizando os materiais de forma inteligente e reduzindo a produção de resíduos, gerando um uso mais eficiente.

CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS OU ECOLÓGICAS?

Sim, existe essa diferença! As construções ditas como ‘ecológicas’ apenas se utilizam de materiais retirados da natureza, provenientes do lugar onde será realizada a edificação do imóvel. Geralmente, esses imóveis são construídos em condomínios ecológicos, onde há uma vasta área de madeiras de reflorestamento e espaço para obras mais diversificadas, com produções semi-artesanais e materiais vegetais, fibras, palhas entre outros.

Segundo o Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Ecológica, algumas características são básicas e necessárias para uma obra ser considerada sustentável. Vamos apontar alguma delas:

– Fazer uso de materiais sustentáveis, preferencialmente biodegradáveis

Os resíduos deixados em construções formam um grande acúmulo após a entrega dessas obras. Em algumas indústrias, já estão tentando resolver esse problema por meio de substâncias biodegradáveis, como exemplo: tintas, vernizes, solventes, colas etc., tudo isso, já existe em versão vegetal e degrada muito menos o ambiente após ser descartado, porém, nesses tipos de construção, na maioria das vezes, é reutilizado de alguma forma. Outro benefício é ser menos tóxico para quem manuseia.

– Dar preferência por fontes de energia mais rentáveis, como lâmpadas de LED

Essas duram 25 vezes mais do que as incandescentes que, inclusive, já até foram retiradas de comércio. Há também as fluorescentes, mas ainda assim elas duram 4 vezes menos do que as de LED. Causam um boa iluminação e aproveitamento, já que sua economia é comprovada por causar menores números de troca, comparada a outras. Também não emitem radiação ultravioleta, nem infravermelha, reduzindo a emissão de carbono sem precisar ficar de luzes apagadas.

– Ter alguns espaços para cultivo de hortas e pomares

Além de você ter alimentos mais saudáveis e livre de agrotóxicos, mantém um solo saudável para plantas e melhora o oxigênio do seu ambiente.

– Planejar telhados e paredes verdes

Ajudam no resfriamento natural do ambiente, diminuindo o uso de ar condicionado, ventiladores e outros eletrodomésticos que usam de eletricidade. Algo que já está bem desenvolvido entre os designers e paisagistas para que haja total alinhamento com os projetos, assim você não perde na estética da sua casa.

– Painéis solares

Seria uma energia passiva para os lares, com o uso de painéis solares como fotovoltaicas. Isso garante um armazenamento enérgico para algumas necessidades futuras, ou seja, processos simples do dia a dia. Tudo a base de energia solar, inova a forma de pensar a respeito do uso e, de quebra, garante economia financeira.

– Uso de concretos reciclados

Composto por cimento, água, areia e pedras (brita). Essa mistura foi criada pensando nos resíduos descartados ao final das obras. Diferente do concreto comum, que faz diversas extrações nada sustentáveis, para produzir cada um de seus componentes.

Então é isso, galerinha! Esperamos que se inspire em deixar a sua construção mais sustentável. Busque alinhar o projeto e cuide da sua grande casa: nosso planeta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s